24 de dezembro de 2020

1.000.000 de visitas! Muito obrigado!

Batemos a marca de 1 MILHÃO de visitas em nosso blog!

Agradecemos aos fãs da página que gostam de prestigiar os troféus do futebol mundial e, consequentemente, o nosso trabalho que fazemos por prazer e diversão.

Se você curte o nosso blog, não deixe de participar do nosso grupo no facebook - https://www.facebook.com/groups/trofeusdofutebol/ 



E feliz Natal e 2021 será o melhor anos de nossas vidas!

8 de novembro de 2020

Copa Artemio Franchi de Seleções (1985-1993)

A Copa Artemio Franchi de seleções foi idealizada para ser o equivalente a Copa Intercontinental de clubes. Organizada em conjunto por UEFA e CONMEBOL, com o apoio da FIFA, ela colocava frente a frente os campeões continentais da Copa América e da Eurocopa.


 O troféu foi feito pela mesma empresa que faz a Copa do Mundo, mas a copa não vingou e hoje é conhecida por poucas pessoas. Apesar de ter tido apenas duas edições, a taça passou pelas mãos dos craques Platini e Maradona e foi um embrião para a futura Copa das Confederações.


1993 Argentina

1985 França

22 de outubro de 2020

Troféus dos Estaduais 2020

Como já é tradição nos últimos anos, fazemos um publicação com os troféus entregues aos campeões estaduais do Brasil com um breve comentário e nota pessoal. Para conhecer troféus dos anos anteriores, visite o link https://trofeusdofutebol.blogspot.com/2019/02/campeonatos-estaduais-do-futebol.html

AMAPÁ - o campeão levou esse douradão aí. Nota 7.

ACRE - Estética razoável, qualidade mais ou menos. Nota 7.

ALAGOAS - modelo mantido e bonito. Nota 10.

BAHIA - o tradicional futebol bahiano merece um troféu mais bonito. Nota 6.

ESPÍRITO SANTO - Até que é interessante. Nota 8.

RIO DE JANEIRO - Espetacular. Modelo mantido desde 2013 criou uma identidade com o cariocão. Nota 10.

SANTA CATARINA - não aguento mais falar mal dos troféus do catarinense. Nota 5.

CEARÁ - há quem goste e há quem não goste. Eu gosto. Nota 8.

DISTRITO FEDERAL - esteticamente mais ou menos. Nota 7.

RIO GRANDE DO SUL - Nada demais, mas superou os últimos anos. Nota 8.

MARANHÃO - procurei palavras positivas, mas não achei, Nota 6.

MINAS GERAIS - Modelo mantido nos últimos anos. Simples e bonito sem inventar. Nota 9.

PARÁ - Achei muito original essas alças "alienígenas" e incorporou muito bem com o resto do troféu. Nota 9.

PARAÍBA - pequeno demais, simples demais, acanhado demais. Nota 7.

PARANÁ - Um dia vão mandar fazer um troféu que não seja de colegial para o paraense. Enquanto isso, vou continuar falando mal. Nota 5.

SÃO PAULO - troféu mantido pelo 4º ano, mas me incomoda essa similaridade com a Supercopa da Europa, apesar de parecer muito bem feito. Nota 9.

PERNAMBUCO - Achei os últimos anos mais interessante, mas esse tem seu charme. Nota 8.

RIO GRANDE DO NORTE - já não lá essas coisas, mas o que ficou ruim de ver foi essa base com monte de placa de patrocinador. Nota 7.

SERGIPE - está aí um design diferente que não perdeu o lado tradicional. Nota 9.

9 de outubro de 2020

Torneio Heleno Nunes de 1984

Pouco conhecido entre os torcedores, o Torneio Heleno Nunes de 1984 foi organizado pela Federação Paulista de Futebol e teve apoio da CBF que contribuiu financeiramente com as passagens aéreas e com a doação do troféu para o campeão.

O nome oficial do torneio foi em homenagem ao ex-presidente da CBF que faleceu semanas antes do torneio começar.


O torneio foi disputado por 10 times que foram eliminados antes da 3ª fase do Brasileirão daquele ano: Atlético-MG, Bahia, Botafogo-RJ, Cruzeiro, Guarani, Internacional, Palmeiras, Santa Cruz, São Paulo e Sport.


O formato do torneio foi de pontos corridos em turno único, totalizando 9 rodadas, durou pouco mais de 1 mês e sagrou o Internacional como o grande campeão.


_____________________________________


7 de outubro de 2020

Troféu roubado do Campeonato Catarinense 2015 continua desaparecido


Era o ano de 2015, quando o Joinville venceu o Figueirense e conquistou o campeonato catarinense. Troféu erguido e festa com a torcida. Até aí tudo bem, mas a final foi parar no tribunal, onde ficou constatado meses depois, a escalação irregular de um jogador do Joinville e a consequente perda do título estadual do time.


Horas depois da decisão no tribunal, a sede do Joinville foi arrombada e o troféu sumiu!


Semanas depois, uma foto foi divulgada na internet, onde o troféu roubado aparecia junto com uma arma de fogo.


A Federação Catarinense de Futebol foi obrigada a fazer uma réplica do troféu para entregar ao Figueirense que herdou o título.


Detalhes do troféu:






O troféu original nunca foi encontrado.