domingo, 15 de julho de 2018

França é campeã da Copa do Mundo pela segunda vez!



Modric (Croácia) - Melhor jogador

Courtois (Bélgica) - Melhor Goleiro
Harry Kane (Inglaterra) - Artilheiro
Mbappé (França) - Revelação



sexta-feira, 15 de junho de 2018

Todas as vezes que a Seleção Brasileira jogou com camisa azul na Copa do Mundo


Existe uma mística da camisa azul na Seleção Brasileira por causa da Copa de 1958, quando a camisa oficial amarela foi vetada da partida final com a anfitriã e mandante Suécia que também usava camisa amarela. Como naquela época não era comum e nem obrigatório, as seleções terem uma segunda camisa, o Brasil teve que comprar uma camisa de outra cor e costurar o escudo a tempo de disputar a grande final. A camisa azul deu sorte e o Brasil goleou por 5x2 e conquistou sua primeira Copa do Mundo.

Mas para espanto de muitos, pois poucos sabem disso, não foi a primeira vez que o Brasil jogou com camisa azul em uma Copa do Mundo. A primeira vez foi em na Copa de 1938 contra a Polônia, pois antes de adotar a camisa amarela em 1954, o Brasil jogava com camisa branca, assim como a Polônia que através de um sorteio antes do jogo ganhou o direito de ser a mandante da partida e usar a camisa branca. Sem camisa reserva, o Brasil teve que usar o uniforme de treino que era azul, mas ao contrário de 1958, não teve nem tempo para costurar o escudo e jogou sem escudo mesmo. A improvisação trouxe sorte e o Brasil venceu o jogo por 6x5. O jogo de 11 gols é o segundo em quantidade de gols na história das Copas.

Somente na Copa de 1970, o Brasil adotou oficialmente a camisa azul como segunda camisa. 
11 vezes é a quantidade de jogos que o Brasil jogou de azul em Copas, já incluindo a Copa 2018.
3 jogos cada foi a quantidade que o Brasil enfrentou Suécia e Holanda de camisa azul.
1994 foi a Copa que o Brasil mais jogou de azul: 3 vezes.
Foram 7 vitórias, 1 empate e 2 derrotas. 
De azul, o Brasil só perdeu para a Holanda.

 


1938: Brasil 6x5 Polônia (Oitavas de Finais)

1958: Brasil 5x2 Suécia (Final)
 
1974: Brasil 2x1 Argentina (Segunda Fase - Rodada 2)

1974: Brasil 0x2 Holanda (Segunda Fase - Rodada 3)

1978:  Brasil 3x1 Polônia (Segunda Fase - Rodada 3)

1994: Brasil 1x1 Suécia (Primeira Fase - Rodada 3)

1994: Brasil 3x2 Holanda (Quartas de Finais)

1994: Brasil 1x0 Suécia (Semi Finais)

2002: Brasil 2x1 Inglaterra (Quartas de Finais)

2010: Brasil 1x2 Holanda (Quartas de Finais)

2018: Brasil x Costa Rica (Primeira Fase - Rodada 2)

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Técnicos/Treinadores campeões da Copa do Mundo

 A conquista de uma Copa do Mundo muda a carreira de um treinador de futebol. Por isso, trazemos aqui a lista de todos os técnicos campeões e algumas curiosidades:

O treinador mais jovem que foi campeão foi o Alberto Suppici em 1930.
O único técnico campeão por duas vezes foi o Vittorio Pozzo em 1934 e 1938.
Dois treinadores foram campeões também como jogador: Zagallo e Franz Beckenbauer.

2014 Joachim Löw (Alemanha)

2010 Vicente Del Bosque (Espanha)

 2006 Marcello Lippi (Itália)

2002 Luiz Felipe Scolari - Felipão (Brasil)

1998 Aimé Jacquet (França)

1994 Carlos Alberto Parreira (Brasil)

1990 Franz Beckenbauer (Alemanha)

1986 Carlos Bilardo (Argentina)

1982 Enzo Bearzot (Itália)

1978 Cesar Luis Menotti (Argentina)

1974 Helmut Schoen (Alemanha)

1970 Mário Zagallo (Brasil)

1966 Alfred Ramsey (Inglaterra)

1962 Aymoré Moreira (Brasil)

1958 Vicente Feola (Brasil)

1954 Sepp Herberger (Alemanha)

1950 Juan Lopez Fontana (Uruguai)

1934 e 1938 Vittorio Pozzo (Itália)

1930 Alberto Suppici (Uruguai)

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Camisas e uniformes mais estranhos usados em Copa do Mundo

Curta o nosso FACEBOOK pelo link: https://www.facebook.com/trofeusdofutebol

1930 - Bolívia
A seleção boliviana entrou na sua primeira Copa, homenageando o Uruguai, país anfitrião. Mas, acredite se quiser! Cada jogador entrou entrou com uma letra que formava a frase VIVA URUGUAY que somam exatamente 11 letras. Se a bizarrice já não bastasse, um dos jogadores que estava com a letra "U" passou mal antes do jogo e a foto oficial do time saiu com apenas 10 jogadores e a frase VIVA URUGAY. Dizem que a seleção jogou a partida exatamente com esse uniforme. Como nos primórdios da Copa do Mundo não haviam tantas regras, eu não duvido nada!


1938 - Itália
A França sediou essa Copa e enfrentou a campeã Itália. A combinação do uniforme das duas equipes eram exatamente iguais com calção branco e camisa azul. Como a Itália era mandante, Benito Mussolini ordenou que a Itália jogasse toda de preto. Foi a única vez na história que a Itália jogou com essa combinação no uniforme.


1950 - México
Antigamente, a camisa mexicana era vermelha. Só depois, passou a ser verde como conhecemos hoje.
No duelo contra a Suiça, em Porto Alegre, as duas seleções vieram de vermelho. Os mexicanos acabaram pegando emprestada, a camisa listrada em azul e branco do time local chamado Cruzeiro-RS.

1958 - Argentina
Os argentinos jogaram com a camisa amarela da equipe local do Malmo, pois assim como a Alemanha, só tinha ido com a camisa branca. Os argentinos amarelaram tanto que perderam o jogo por 3x1.

1962 - Uruguai
Historicamente, os uruguaios usaram sempre a famosa camisa azul celeste. Exceto em 1935, quando venceram a Copa América usando uma camisa vermelha para diferenciar das cores da Argentina. Em 1962, eles reeditaram a camisa vermelha e levaram pela primeira ve um segundo uniforme para a Copa. A camisa trouxe sorte, pois venceram a Colômbia por 2x1. Nos anos 90, o Uruguai acabou voltando a usar a camisa vermelha como segundo uniforme, mas voltou para a camisa branca.



1970 - El Salvador
Essa camisa se destaca pela total simplicidade. provavelmente a mais simples de todas as Copas. Toda branca, trazia apenas as iniciais (ES) do país do peito dentro de um círculo. O uniforme foi zoado por muitos falando que parecia mais um uniforme escolar do que de uma seleção de futebol.

1974 - Zaire

A seleção africana ficou mais famosa pelo colorido uniforme do que pelo fraco futebol. Destaque para  o leopardo bem na altura da barriga dos jogadores.

1978 - França
 Hungria e França só levaram suas camisas brancas para disputar a partida. Mais uma vez, uma equipe local salvou a pátria. Como o erro foi dos franceses, tiveram que vestir a camisa listrada em verde e branco do Atletico Kimberley. A França, mesmo sem sua camisa, venceu o jogo por 3x1.

1982 - Bélgica

Esse uniforme ficou famoso pela combinação super bizarra entre a camisa e o calção. Haviam duas listras amarelar com pequenas coroas pretas dentro delas e que começavam no ombro da camisa e iam até a barra do calção. bem original, porém igualmente bizarro.

1986 - Escócia
A seleção escocesa jogou a Copa com uma grossa listra horizontal branca no calção. Eles acharam que ia combinar com a camisa.

1990 - Costa Rica
Tradicionalmente, jogam de vermelho e branco, mas no jogo com o Brasil resolveram inovar e jogaram com uma camisa listrada em preto e branco. Muitos dizem que foi a pedido do craque da seleção que jogava na Juventus que por sua vez era o time do Estádio Delle Alpi, onde foi disputada a partida. A Costa Rica perdeu para o Brasil por 1x0.

1994 - Nigéria
Essa Copa foi, indiscutivelmente, a que trouxe o maior número de camisas bizarras. Destaco: Coréia do Sul, Estados Unidos e Romênia. Mas a minha preferida é a segunda camisa da Nigéria. A combinação camisa e calção ficou maravilhosa!

1998 - África do Sul
Antes de adotar a combinação verde e amarela, a seleção sul-africana amargou um dos uniformes mais feios das Copas.

2002 - Camarões
A seleção camaronesa queria inovar e adotou um uniforme regata. Jogou com esse modelito "mamãe sou forte" na Copa Africana naquele ano. Mas na hora da Copa do Mundo, a FIFA barrou a proposta e eles costuraram mangas pretas na camisa regata para jogar o Mundial.

2006 - Equador
Milagrosamente nessa Copa, nenhuma seleção se destacou com um uniforme muito estranho. Então, tivemos que baixar o nível de exigência e elegemos o Equador com sua manga azul de um lado e amarelo do outro e riscos coloridos voando na barriga.

2010 - Gana
A segunda camisa de Gana chamou bastante atenção na partida contra o Uruguai. A combinação listrada de vermelho e amarelo deixava os jogadores bem destacados em campo.

2014 - Irã
Olhando de longe, você nem nota nada estranho na camisa branca iraniana. Mas um olhar mais atento, vai notar um belo de um felino na barriga do jogador.  

2018 - Nigéria
A segunda camisa da Nigéria que de tão exótica, chega a ser bonita.